7 Lições Que Eu Aprendi em 7 Anos de Marketing Médico

Oi, tudo bem?

Meu nome é Edson Medeiros e eu sou Especialista em Marketing Médico aqui na WE Marketing Médico.

Eu tenho praticamente 7 anos de experiência com Marketing Médico e neste tempo deu pra aprender algumas coisas que eu gostaria de compartilhar com você:

1. Marketing Médico não é fácil

Dos meus 12 anos de experiência com Marketing Digital eu posso dizer com certeza que Marketing Médico não é fácil. Existem diversas limitações e restrições por conta do CFM e do CODAME, sem contar com os próprios colegas que normalmente são os responsáveis pelas denúncias (sim, a inveja também existe na classe médica).

2. Os médicos que tiveram melhores resultados foram os que se envolveram mais

Parece óbvio e é. Neste tempo todo ficou claro pra mim que os médicos que se envolveram mais em todo o processo e acreditaram nas estratégias de Marketing Médico foram os que tiveram os melhores resultados. Em contrapartida os que delegaram isto para suas secretárias e/ou outras pessoas foram os que tiveram os resultados menos satisfatórios.

3. Médico conhecido é o médico que aparece

Não estou falando aqui de “se expôr” (que é um receio de muitos médicos), mas de compartilhar seu conhecimento de forma ética com a sociedade.

Se no seu site, redes sociais e em todos os outros canais você não aparece (com uma foto ou um vídeo) é muito improvável que você se torne conhecido na sua cidade ou região, a não ser que você atenda um volume muito grande de pacientes todos os dias e atue na sua especialidade por vários anos. Mas, normalmente quem investe em Marketing Médico procura acelerar este processo.

4. O melhor canal para os médicos é o Google

É sério! Não é o Facebook, nem o Instagram, tampouco o Twitter e muito menos o Tik Tok. Também não é a TV, rádio, jornal ou revista. Historicamente, com todos os médicos que nós atendemos em diversos estados do Brasil, o Google sempre foi o melhor canal para médicos.

5. A internet é um caminho sem volta para os médicos

É fato: o comportamento dos pacientes mudou e continua mudando, migrando cada vez mais para os canais online. Os médicos que não acompanharam esta mudança estão perdendo cada vez mais espaço para outros colegas que perceberam não só a oportunidade, mas a necessidade de estarem de forma profissional na internet. Você por acaso se vê anunciando na lista telefônica ou no jornal impresso?

6. As especialidades que tem resultado mais rápido com Marketing Médico são Dermatologia e Cirurgia Plástica

Isto porque elas estão mais ligadas à parte estética e normalmente são um desejo de consumo de muitas pessoas.

E quando a gente fala de “muitas pessoas” isto quer dizer que tem muita gente procurando no Google (o que é bom porque a gente consegue aparecer para estas pessoas nas primeiras posições através de anúncios).

E por estarem ligadas a um desejo de consumo normalmente elas também um apelo visual mais forte e as redes sociais são o lugar perfeito para isto.

7. Todas as especialidades podem (e devem) se beneficiar do Marketing Médico

No começo eu achei que o mundo do Marketing Médico estava resumido à Dermatologia e à Cirurgia Plástica, mas não é bem assim.

Depois de ter trabalhado com outras especialidades como Cirurgia da Mão e sub-especialidades como Neurocirurgia, Cardiologia Pediátrica e Cardiologia Intervencionista eu percebi que é possível sim trabalhar com Marketing Médico em qualquer especialidade.

O que muda é o público que a gente precisa atingir (as vezes o público é outros médicos por exemplo), os canais (nem sempre o Google e Instagram funcionam) e as estratégias.

E aí, o que achou deste conteúdo 7 Lições Que Eu Aprendi em 7 anos de Marketing Médico? Se você ficou com alguma dúvida pergunte aqui nos comentários.

PS.: se você gostou deste conteúdo compartilhe nos seus grupos de médicos no WhatsApp. Pode ser que ajude algum outro colega.

Posts Recentes